quarta-feira, 15 de março de 2017




Os ministérios da Educação e Saúde anunciaram que pretendem ampliar as exigências da apresentação da caderneta de vacinas de crianças durante a matricula em escolas. Hoje, apenas algumas instituições de ensino cobram o documento. Com a nova resolução, a caderneta atualizada será exigida tanta para matrículas quanto para rematrículas.

A medida faz parte do programa Saúde na Escola, que será lançado em abril desde ano. Além da exigência da caderneta, os ministérios da Saúde e Educação anunciaram nesta quarta-feira (15) uma parceria para tentar retomar as campanhas de vacinação de adolescentes na rede de ensino.

Com isso, o governo pretende aumentar a imunização contra o HPV, cuja vacina, a partir deste ano, passa a ser ofertada também para meninos, e contra meningite C, que passa a ser indicada para meninos e meninas de 12 a 13 anos. Até o ano passado, a vacina do HPV era indicada apenas para meninas, e a de meningite, apenas para crianças.

De acordo com um levantamento feito pelos ministérios, apenas 22 cidades, o equivalente a 1% dos 5.570 municípios brasileiros, têm 80% ou mais das meninas de 9 a 14 anos com esquema vacinal do HPV completo. (Metro1)

Comentários da Notícia: