segunda-feira, 13 de março de 2017


A contratação do goleiro Bruno segue trazendo problemas para o Boa Esporte. Após o clube mineiro perder o patrocínio da empresa de suplementos nutricionais Nutrends Nutrition, mais duas patrocinadoras resolveram romper seus contratos com a equipe diante da repercussão negativa que a chegada do atleta ex-detento gerou. Segundo o jornal O Dia, quem abandonou o barco agora foi a Cardiocenter Varginha, empresa cardiológica, e a Magsul, empresa de ressonância magnética. As duas companhias decidiram deixar o Boa nesta segunda-feira (13). E “os abandonos” podem continuar. A fornecedora de material esportivo Kanxa já pensa deixar o Boa Esporte pelo mesmo motivo. Bruno ficou preso durante 7 anos pela morte da ex-amante dele, Eliza Samúdio. O goleiro foi solto no dia 21 de fevereiro, beneficiado por uma habeas corpus emitido pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF.

Comentários da Notícia: