quarta-feira, 29 de março de 2017



Entre 30 de julho de 2009 e 30 de julho de 2016, os consumidores brasileiros pagaram R$ 3,7 bilhões a mais nas contas de luz. Esse montante foi direcionado para a compra de combustível usado em termelétricas da Amazonas Energia, distribuidora que atende ao estado do Amazonas. O prejuízo foi calculado por uma fiscalização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e divulgado nesta terça-feira (28).

A Aneel já havia anunciado a devolução de R$ 900 milhões, também cobrados indevidamente dos consumidores nas contas de luz, desta vez por conta da incidência irregular de um encargo destinado a remunerar a usina nuclear de Angra 3. De acordo com a agência, a devolução vai feita por meio de desconto nas contas de luz no mês de abril de 2017.

Comentários da Notícia: