sexta-feira, 31 de março de 2017




Nesta quinta-feira (30), em decorrência do surto de febre amarela em todo o Brasil, o Grupo de Coordenação Internacional para Fornecimento de Vacinas, que inclui a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Cruz Vermelha e a ONG Médicos sem Fronteiras, enviou ao país 3,5 milhões de vacinas contra a doença.

De acordo com a OMS, o governo brasileiro deve reembolsar o custo das doses enviadas, que já chegaram ao Rio de Janeiro e vão ser utilizadas também em São Paulo e na Bahia. O Ministério da Saúde brasileiro declarou à OMS que 492 casos da doença já foram confirmados, ocasionando 162 mortes no país.

Além destes, outros 1,1 mil casos em humanos estão sendo investigados. Até o momento, mais de 1,3 mil primatas teriam morrido de febre amarela, mas a confirmação em laboratório foi registrada em apenas 387 macacos e os outros seguem em análise.

É importante ressaltar que os macacos não transmitem a doença, sendo apenas hospedeiros do vírus. A febre amarela é transmitida pela picada de mosquisto infectado. A agência da ONU mobilizou 15 especialistas para dar apoio às autoridades federais brasileiras em relação ao controle do surto. (AgBrasil)

Comentários da Notícia: