quarta-feira, 29 de março de 2017


A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou nesta quarta-feira (29) que, além dos 4 casos confirmados de macacos que morreram por febre amarela, 21 registros estão sendo investigados em Salvador. O período para que o disgnóstico seja concluído é de 15 a 20 dias. De acordo com apuração do Metro1, os casos dos primatas mortos na capital baiana tem sido tratado internamente como surto epidemiológico. Os casos investigados foram registrados nos bairros de Brotas, Rio Vermelho e Subúrbio Ferroviário. Os animais infectados foram encontrados nos dias 10, 14 e 15 deste mês. De acordo com a subcoordenadora do setor de imunização da SMS, nenhum caso suspeito em humanos foi notificado. A vacinação contra a doença começa nesta quinta-feira (30) em 18 unidades, com funcionamento de segunda a sexta, das 8h às 17h, em 11 distritos. A localidade que receberá maior atenção será a Vila Laura, onde foi registado o primeiro caso confirmado.

Comentários da Notícia: