sábado, 18 de março de 2017




A primeira série brasileira a ser produzida pela Netflix, 3%, foi classificada como a produção estrangeira mais assistida nos Estados Unidos desde que foi lançada, no dia 25 de novembro do ano passado. Além disso, de acordo com a empresa, mais da metade do total de horas assistidas da série vieram do exterior.

Para o vice-presidente de Originais Internacionais da Netflix, Erik Barmack, a série tem uma trama que possibilita que pessoas de diferentes públicos ao redor do mundo se identifiquem. "A série foi amplamente vista fora do Brasil em diversos países, o que nos mostra que há sempre um público para uma grande narrativa, seja com conteúdo produzido nos Estados Unidos, Brasil, Singapura, Austrália, Índia ou no Oriente Médio. O sucesso da série em todo o mundo nos levou a confirmar a segunda temporada assim que a série foi lançada", disse.

Esse levantamento considerou as séries faladas em idiomas que não o inglês exibidas pelo serviço. Além dos EUA, 3% possui espectadores em países como Austrália, Canadá, França, Itália, Coréia do Sul e Turquia.

A série

A série "3%", assinada pela Boutique Filmes, aborda temáticas como a meritocracia e a desigualdade, aspectos presentes na sociedade brasileira, porém em uma cena fictícia distópica -- lugar onde se vive em condições de extrema opressão, desespero ou privação.

Os personagens da trama protagonizada pelo baiano João Miguel, Bianca Comparato, Michel Gomes, Vaneza Oliveira e Rodolfo Valente, enfrentam um processo seletivo competitivo, injusto e desumano, onde apenas 3% dos candidatos são aprovados para migrarem de um miserável continente para uma ilha tecnológica onde a vida é perfeita. (Metro1)

Comentários da Notícia: