domingo, 2 de abril de 2017




O homem que morreu em decorrência de febre amarela, no município de Cândido Sales (595 km da capital, sudoeste baiano), não foi contaminado no estado.

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), trata-se de um caso “importado”. O paciente, ainda não identificado, residia em Teófilo Otoni, interior de Minas Gerais, onde teria contraído a doença.

Por nota, a Sesab informou que “até o momento a Bahia não possui nenhum caso confirmado de febre amarela. O último boletim epidemiológico registra 16 casos notificados, sendo que nove encontram-se em investigação e sete foram descartados”.

Salvador permanece em alerta desde a última quarta-feira, quando a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) confirmou quatro casos de febre amarela em macacos. O secretário José Antônio Rodrigues Alves, que se reuniu com representantes do Ministério da Saúde, em Brasília, na quinta-feira, 30, após as confirmações, conseguiu pleitear o repasse de mais 300 mil doses da vacina.

Antes da reunião para discutir a situação epidemiológica de Salvador, e a importância do envio de vacinas para a cidade, o gestor já havia confirmado a liberação de 400 mil doses. As novas vacinas têm chegada prevista para os próximos dez dias, além de reposição semanal do estoque municipal pelo governo federal. (ATarde)

Comentários da Notícia: