quinta-feira, 13 de abril de 2017



Seis novos criminosos passam a ter os rostos estampados no Baralho do Crime, instrumento criado pela Secretaria da Segurança Pública do Estado (SSP) pelo qual a população pode auxiliar no trabalho da polícia baiana, na busca dos criminosos mais perigosos da Bahia. As cartas foram divulgadas na tarde desta quarta-feira (12). Todos os bandidos têm prisão solicitada pela Justiça.

Ainda nesta quarta, a Polícia Civil prendeu o último envolvido na morte do cantor e compositor Felipe Yves, no dia 6 de março deste ano, no bairro de Boca da Mata, em Salvador. Trata-se de Railson Couto dos Santos, o Penga, 22 anos.

Todos respondem por homicídio, mas um deles tem a ficha mais extensa e por isso ocupa uma das cartas mais altas do baralho. O Às de Espadas, antes ilustrado por Samir de Jesus Silva, agora estampa a imagem de Elias dos Santos Araújo, o Gêmeos ou Sinistro, processado por homicídio, tráfico de drogas e roubo. Sinistro atua em Catu, na Região Metropolitana de Salvador.

Celso Gomes Carvalho Filho, também conhecido por Pito, é o novo Cinco de Espadas. Homicida e, segundo a polícia, ainda em atuação na área de Pernambués, ele agora ocupa o lugar de Luan Barreto Almeida, cuja prisão foi revogada após uma decisão judicial.


O traficante e homicida Bruno Nascimento Hereda Biron, o Galego, atua na capital e substitui, como Valete de Ouros, o também traficante e homicida Ronílson Oliveira de Jesus, o 'Coroa', já morto.

Já o Dois de Ouros agora é o homicida Adriano Alves Silva, o Secão, que age basicamente em São Marcos. Antônio Caique Santos Correia, ou 'Caique', e Leandro Barros de Jesus Gomes, apelidado de 'Léo Bocão' ou 'Léo Louco' ilustram o naipe de Copas.

Caique, homicida do Vale das Pedrinhas, é o Cinco de Copas, em substituição ao traficante, já morto, Igor Ferreira da Conceição. Léo Louco é o Três de Copas, carta que anteriormente tinha a foto do assaltante Edmar Conceição Santos, agora preso.

Para conhecê-los, basta acessar o site da SSP, clicar no link do Disque-Denúncia. Reconhecendo algum deles, basta telefonar para os números 3235-0000 (capital) ou 181 (interior). Fonte: Correio)






Comentários da Notícia: