domingo, 2 de abril de 2017



Um deslizamento de terra no sul da Colômbia deixou neste sábado, 1º, mais de 200 mortos e centenas de feridos e desaparecidos, uma tragédia que entristece o país, comovido pela devastação em Mocoa, onde o governo declarou estado de "calamidade pública".

"O último balanço é de 206 pessoas falecidas, 202 feridos, 220 desaparecidos, 300 famílias afetadas, 17 bairros com danos maiores e 25 casas totalmente destruídas", disse à AFP César Urueña, diretor de Socorro da Cruz Vermelha Colombiana.

"Nossos corações estão com as famílias das vítimas e afetados por esta tragédia. Não vamos desfalecer no seu atendimento", tuitou o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, que lidera os trabalhos de resgate na zona, após os deslizamentos provocados pela cheia dos rios Mocoa, Mulato e Sangoyaco, em Putumayo, em plena Amazônia.

As imagens divulgadas pelos socorristas são impactantes: ruas cobertas de terra, soldados carregando crianças, pessoas chorando e veículos destruídos.

Mocoa, um município de 40.000 habitantes, está sem energia elétrica e sem água corrente, serviços que o governo tenta restabelecer.

"Há muita gente nas ruas, muita gente prejudicada, muitas casas destruídas", descreveu à AFP por telefone Hernando Rodríguez, um aposentado de 69 anos.

"Apenas não estamos nos dando conta do que aconteceu", acrescentou. (ATarde)

Comentários da Notícia: