domingo, 9 de abril de 2017




O pastor evangélico Paulo Ross, de 47 anos, foi preso na última quinta-feira (7) acusado de estuprar uma menina de 12 anos em Campos Novos (SC). A criança era fiel de sua igreja e o pastor teria alegado que a menina estava endemoniada e que por isso ele teria que manter relações sexuais com ela para expulsar o satanás.

Ross é suspeito também de ter enviado mensagens para outras duas meninas na tentativa de abusá-las. De acordo com a investigação da polícia local, o pastor disse à menina que Deus iria dar-lhe uma missão e alguns dias depois enviou uma mensagem para o celular da garota afirmando que ela sofria com um feitiço e que para quebrá-lo precisava ter relações sexuais pelo menos sete vezes com um homem de fé que fosse casado. Quando ela o procurou para orientação, os abusos começaram. De acordo com a vítima, o crime ocorreu entre junho e julho do ano passado.

A investigação aponta também que o pastor teria habilitado o celular no nome de um outra fiel para usar o telefone para mandar mensagens a duas adolescentes, de 15 e 16 anos, fingindo ser um colega delas. Ele dizia que o pai era feiticeiro, havia feito um “feitiço” contra elas e para que este fosse quebrado, elas precisariam ter relações sexuais com um “homem de Deus, abençoado e casado” e não contar a ninguém. Assim como no caso da menina de 12 anos as duas adolescentes procuraram o pastor para orientação.

A família da adolescente de 15 anos descobriu e registrou um boletim de ocorrência contra o pastor. (Metro1)

Comentários da Notícia: