sábado, 1 de abril de 2017


O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) determinou que seja expedido o mandado de prisão do ex-goleiro do Santos Futebol Clube e filho de Pelé, Edson Cholbi do Nascimento, o Edinho, pelo crime de lavagem de dinheiro e associação ao tráfico de drogas. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (31). Assim que for expedido o mandado, Edinho pode ser preso.

Juízes do Tribunal de Justiça rejeitaram os embargos de declaração que foram interpostos pelo advogado de Edinho, Eugênio Malavasi. Além disso, eles determinaram que o mandado de prisão seja expedido, o que deve acontecer entre terça e quarta-feira da semana que vem. 

Porém, Malavasi já entrou com um pedido de habeas corpus para evitar a prisão do ex-goleiro. Segundo ele, caso o pedido não seja concedido, Edinho irá se apresentar às autoridades. Ainda segundo o advogado, ele está ciente da decisão do TJ. 

Em fevereiro deste ano, o TJ-SP condenou Edinho e reduziu a pena de 33 anos e quatro meses de reclusão para 12 anos e dez meses em regime fechado. O ex-jogador estava esperando o julgamento em liberdade e foi preso no dia 24 de fevereiro na cadeia anexa ao 5º DP de Santos. Ele saiu da cadeia seis dias depois quando a prisão foi suspensa pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Antonio Saldanha. 

Os outros envolvidos no processo, com situação idêntica a Edinho, também tiveram suas penas reduzidas. Além do filho de Pelé, Clóvis Ribeiro, o "Nai"; Maurício Louzada Ghelardi, o "Soldado"; Nicolau Aun Júnior, o "Véio ou Nick"; e Ronaldo Duarte Barsotti, o "Naldinho", foram condenados pelo mesmo crime. Nai deverá cumprir pena de 15 anos de reclusão. Já Soldado e Nick irão ficar 11 anos e quatro meses na prisão. Os mandados de prisão dos três já foram expedidos. "Naldinho" está sumido e, portanto, é considerado foragido. (G1)

Comentários da Notícia: