segunda-feira, 29 de maio de 2017




Uma falha na base de dados do Ministério da Educação (MEC) pode ter afetado até 600 mil candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e estavam aptas para concorrer às vagas ofertadas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre deste ano. O problema, segundo o ministério, já foi identificado e sanado.

As inscrições para o Sisu começaram nesta segunda-feira, 29, e vão até quinta, 1º. Elas devem ser feitas no portal do programa pela internet. São ofertadas 51.913 vagas em 1.462 cursos de 63 instituições de ensino.

Segundo o MEC, foi identificado um "problema de sincronização entre as bases de dados" do ministério e do Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais (INEP), órgão responsável pelo Enem. Ainda de acordo com o governo federal, a falha já foi sanada.

"Os estudantes já estão sendo orientados para alterarem a senha no site do Inep. O número de potenciais candidatos afetados é de até 600 mil, que já estão recebendo informações sobre a troca de senha e acessar o sistema normalmente", diz a nota do MEC.

Para a inscrição, o candidato precisa do seu número de inscrição e senha cadastrados no Enem 2016.

Na primeira edição do Sisu deste ano, os estudantes também enfrentaram problemas por conta de uma falha na inscrição. À época, o MEC prorrogou o prazo de inscrição por dois dias.

Questionado, o ministério não informou se irá prorrogar o prazo desta edição por conta do problema detectado nesta segunda-feira. (ATarde)

Comentários da Notícia: