quarta-feira, 31 de maio de 2017




Dois delegados da Polícia Federal (PF) morreram durante uma briga em uma casa noturna em Florianópolis. Uma das vítimas, Adriano Antônio Soares, era delegado chefe da PF de Angra dos Reis e foi responsável por abrir o inquérito para investigar o acidente aérea que matou o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato do Supremo Tribunal Federal (STF).

A PF, no entanto, esclareceu que a investigação foi transferida para Brasília e é chefiada por outro delegado. O órgão lamentou a morte de Adriano Antônio e Elias Escobar, que atuava em Niterói.

De acordo com a PF, os dois estavam em uma casa noturna quando houve um desentendimento entre frequentadores, seguido de um tiroteio. Os policiais foram atingidos e um deles morreu no local. O outro foi levado para o hospital, onde faleceu. Uma terceira pessoa, que estaria envolvida na briga, também baleada.

Não há informações se os delegados estavam envolvidos na briga. Eles estavam em Florianópolis para participar de um curso. (ATarde)

Comentários da Notícia: