quinta-feira, 4 de maio de 2017




É inegável que a vida do passageiro de transporte público de Salvador melhorou nos últimos anos. Primeiro, foram os projetos da Prefeitura para incentivar o uso do ônibus, como a ampliação do horário e redução da passagem aos domingos.

Depois, veio o fortalecimento das integrações ônibus-ônibus e ônibus-metrô. O problema é que, para funcionar, o sistema precisa estar equilibrado entre população, Prefeitura e concessionária — e, segundo começa a ficar claro, a bomba está explodindo do lado das empresas.

Questionado pela Metrópole, o diretor do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps), Jorge Castro, explica que a conta das concessionárias não fecha ao fim do mês. Segundo ele, as empresas fecharam o ano passado com mais de R$ 40 milhões no vermelho. “Nós estamos com um prejuízo muito grande. Estamos muito preocupados com o que está acontecendo”, reclamou. Leia mais: http://metro1.com.br/noticias/cidade/34924,empresas-de-onibus-de-salvador-funcionam-no-vermelho-e-reclamam-de-prejuizo-de-mais-de-r-40-milhoes-.html

Comentários da Notícia: