quarta-feira, 17 de maio de 2017






O jornalista Lauro Jardim revelou, nesta quarta-feira (17), uma bomba que abala definitivamente a política brasileira: uma gravação na qual o presidente do Brasil, Michel Temer, dá aval para que o dono da JBS, Joesley Batista, compre o silêncio de Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, e Lúcio Funaro, um dos principais operadores do PMDB no esquema revelado pela Operação Lava Jato — ambos presos. Na mesma reportagem, Jardim revela que a Polícia Federal tem imagens de Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para receber uma propina de R$ 500 mil enviados pelo empresário. Conforme as gravações, Rocha Loures foi indicado por Temer para receber o dinheiro.

No vídeo, Joesley aparece contando a Temer que estava dando a Cunha e Funaro uma mesada para que ficassem calados. Na conversa, diante da informação, o presidente teria incentivado: "Tem que manter isso, viu?"(Metro1)

Comentários da Notícia: