segunda-feira, 1 de maio de 2017


Pelo menos 13 integrantes de uma aldeia indígena do Povoado das Bahias, em Viana, no Maranhão, foram feridos e dois deles estão em estado grave. A aldeia Gamela foi alvo de uma emboscada seguida de um ataque a tiros, facões e pauladas de fazendeiros, no final da tarde desse domingo (30). Segundo informações de O Globo, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) atribui o ato a uma disputa por terra. "Um deles levou dois tiros, uma bala está alojada na coluna e a outra na costela, teve as mãos decepadas e joelhos cortados. O irmão dele levou um tiro no peito. Outro teve as mãos decepadas", informou um integrante do Cimi, que esteve com os Gamela hospitalizados em São Luís, capital do Estado. Para o conselho, a ação dos fazendeiros foi premeditada e convocada por meio de redes sociais. O ato seria vingança porque na última sexta (28), os Gamela recuperaram uma área próxima à aldeia Cajueiro Piraí, situada no interior do território tradicional reivindicado pela etnia. Durante o ato, os Gamela bloquearam a rodovia MA-014, como forma de apoio à greve geral contra as reformas do governo Michel Temer (PMDB).

Comentários da Notícia: