• Menina mordida por leão-marinho faz tratamento contra bactéria rara

    Repórter: AmargosaNews.com
    Publicado: sexta-feira, 26 de maio de 2017
    A- A+


    A menina mordida por um leão-marinho e puxada para dentro do mar, no Canadá, está internada para tratar de uma infecção rara. Segundo o pai da menina contou à emissora NBC, a garota recebe tratamento específico para combater uma bactéria que é “potencialmente mortal”. As imagens do ataque no píer Steveston Fisherman's Wharf, em Richmond, rodaram o mundo.

    O ferimento provocado pela mordida na perna da menina infeccionou. Leões-marinhos e focas possuem bactérias nocivas para a saúde humana, e a menina foi encaminhada para um centro médico após a mordida.

    Ainda segundo a NBC, a infecção é conhecida como “dedo de foca” e é causada por uma bactéria chamada mycoplasma phocacerebrale. A infecção, se não for combatida com antibióticos, pode causar gangrena e levar à amputação do membro, ou até mesmo a morte do paciente.

    Ataque
    A menina passou segundos de terror ao ser puxada para dentro da água por um leão-marinho no Canadá. Um homem pulou dentro da água e resgatou a criança. Um rapaz que também estava no local para ver o animal filmou tudo.


    Nas imagens é possível ver que a menina está acompanhada de vários adultos enquanto brinca com o leão-marinho. O animal parece dócil e a garota então se senta no píer para alimentá-lo.

    No entanto, o bicho surge da água e agarra a garota pelo vestido. Ela chega a tentar levantar, mas é puxada para dentro da água. Um homem, que parece ser um parente, salta atrás dela, e as pessoas que estão no local ajudam a tirá-los de volta para o deck.

    Segundo a CNN, foi Michael Fujiwara quem registrou a cena e afirmou que família alimentava o animal quando tudo aconteceu. "Depois de ser puxada de volta para o cais, a família rapidamente se afastou da área sem dizer muito. Eles provavelmente estavam muito abalados e só queriam fugir do leão-marinho o mais rápido possível", disse Fujiwara.


    O gerente-geral da Steveston Harbour Authority, Bob Baziuk, disse à rede americana que a menina e o homem não ficaram feridos, e que ele está tentando obter mais informações sobre o incidente.

    Segundo ele, os leões-marinhos estão em período de migração e os machos costumam visitar o píer à procura de comida, mas os visitantes são orientados a não alimentar os animais."Não é Sea World, é um lugar onde você compra peixe. Se você alimentar os animais como este você está pedindo o problema", disse em entrevista à CNN. (Correio24horas)


    Categorias:

    Mundo
  • Comentários