terça-feira, 6 de junho de 2017




A defesa do presidente Michel Temer pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça-feira (6), para ampliar o prazo de 24 horas para responder as 82 perguntas feitas pela Polícia Federal e enviadas para ele na última segunda-feira (5). O questionamentos enviados à defesa do peemedebista, que fazem parte do depoimento no inquérito sobre citações ao presidente na delação da JBS.

Os advogados de Temer alegam, na petição, que o peemedebista só estaria habilitado para responder às perguntas no final desta semana, na sexta (9) ou no sábado (10).

“Em face da complexidade e da surpreendente quantidade dos quesitos formulados (82), entende-se ser absolutamente impossível e contrário ao princípio da razoabilidade exigir-se uma manifestação do Sr. Presidente da República no exíguo prazo de 24 (vinte e quatro) horas, lembrando-se que, para a sua elaboração, não foi consignado nenhum prazo”, alega a defesa. (Metro1)

Comentários da Notícia: