quarta-feira, 28 de junho de 2017


Cansados e cansadas de sofrerem com a falta de água, de energia elétrica, de internet e de gás na residência estudantil do Centro de Formação de Professores(CFP/UFRB), estudantes da UFRB resolveram ocupar o prédio administrativo e o pavilhão de aulas do Campus, até que uma providência  definitiva seja tomada.

Em conversa com uma das estudantes moradora da residência, a mesma disse: "Tem mais de 6 meses com essa dificuldade de água, sempre falta uma duas semanas. A queda de energia elétrica é constante, junto com a internet. A gente já passou fome, já ficou 3, 4 dias sem comer por não ter onde fazer comida. Isso é recorrente, acontece sempre. Ontem chegou apenas um gás para 44 pessoas." disse a estudante.

Foi divulgada uma nota confira:


Viemos por meio desta publicação denunciar o descaso da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia para com a moradia universitária O Cortiço do Centro de Formação de Professores aqui em Amargosa, sofremos o tempo todo com a falta de água, de energia, de internet e gás em nossa moradia, fora problemas estruturais que nos afetam dia a dia e ao nosso rendimento acadêmico, o último episódio foi o São João em que passamos o tempo de recesso sem água, energia e internet. Nós que somos da moradia somos tratados com a mesma burocracia que se usa pra solicitar um piloto, um apagador ou uma sala, estamos cansados e cansadas de adaptarmos meio de sobrevivência perante as adversidades que a universidade nos impõe, e que esse sistema centralizado nos afeta, queremos nossas demandas atendidas e resolvidas e não de forma paliativa, que seja uma resolução definitiva, por isso e diversas outras questões que sequer cabem nesse pequeno relato, estamos ocupando o prédio administrativo do Centro de Formação de Professores só sairemos com a presença do nosso excelentíssimo Silvio Soglia e da Pró Reitora da Propaae Maria Goretti.
Att.: Movimento de Ocupação do Cortiço.

Comentários da Notícia: