domingo, 18 de junho de 2017




Um grande incêndio florestal que começou na tarde do último sábado (17) deixou 57 pessoas mortas e outras 59 feridas em Pedrógão Grande, na região de Leiria, no centro de Portugal. O balanço oficial foi divulgado na manhã deste domingo (18) pelo jornal português “Público”. Autoridades já afastaram a hipótese de ter sido um incêndio criminoso e, segundo o diretor nacional da Polícia Judiciária do país, Almeida Rodrigues, "tudo aponta muito claramente para que sejam causas naturais".

Trinta vítimas morreram carbonizada dentro de seus carros na estrada entre Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra, que foi tomada pelo fogo. O secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, informou que, entre os feridos, 18 foram levados para hospitais. Quatro bombeiros e uma criança estão em estado grave.

As chamas se espalham a partir de quatro focos pela região, que fica próxima a Coimbra e entre as duas maiores cidades portuguesas: Lisboa e Porto. De acordo com o jornal “Público”, as cidades de Lisboa, Santarém, Setúbal e Bragança estão sob aviso vermelho do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que indica situação meteorológica de risco extremo. Exceto o distrito de Faro, o restante do país está sob aviso laranja. (Metro1)

Comentários da Notícia: