sábado, 3 de junho de 2017




O presidente Michel Temer deve se reunir ainda na noite desta sexta-feira (2) com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), para tentar fortalecer o apoio do partido ao seu governo. Após a delação de empresários da JBS, a aliança com os tucanos tem se mostrado cada vez mais incerta, com a movimentação de alguns parlamentares que defendem o rompimento com o PMDB.

Na semana passada, Temer se reuniu com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o senador Tassio Jereisatti, presidente interino do PSDB, e ambos confirmaram o apoio ao governo. O peemedebista, contudo, percebeu um aumento da pressão entre os tucanos, o que fez com Jereisatti marcasse urgentemente uma reunião para tomada da decisão. O posicionamento será discutido na próxima terça (6), mesmo dia do julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em entrevista a revista Isto É, Temer comentou a possibilidade de perder a aliança. "Vou esperar perder o apoio primeiro, né, para depois examinar. Não estou perdendo o apoio. O que eu vejo é muito achismo. E achismo no sentido de que o governo paralisou, o País não vai para frente. Meu Deus do céu, na semana seguinte, a Reforma Trabalhista foi lida, com todos aqueles acidentes, no Senado Federal", disse o peemedebista. (Metro1)

Comentários da Notícia: