sexta-feira, 7 de julho de 2017




Um dia após a Polícia Federal cumprir sete mandados de condução coercitiva durante mais uma fase da Operação Adsumus na Bahia, o ex-prefeito do município de Santo Amaro Ricardo Machado deve se apresentar nesta sexta-feira, 7, espontaneamente, à PF.

Nesta quinta, 6, agentes também realizam buscas em oito imóveis de Salvador, Lauro de Freitas e Santo Amaro. A ação tem como objetivo desarticular um esquema de desvio de verbas públicas, fraudes a licitação, corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com a PF, o grupo é formado por três núcleos empresariais que recebiam valores da prefeitura de Santo Amaro para realizar obras, fornecer material de construção e alugar maquinário.

Contudo, parte do serviço era realizado por servidores da própria prefeitura, que ainda acabava absorvendo os custos, facilitando o desvio de dinheiro.

Além disso, também foram identificadas fraudes e irregularidades nos processos licitatórios. Os empresários recebiam os valores dos contratos e depois transferiam parte do dinheiro para um operador do pagamento de propina, que entregava para políticos e servidores.

Uma empresa do ramo de entretenimento, que pertence a secretários municipais, também foi contratada sem licitação. O golpe desviou dinheiro dos governos municipal e federal. A Justiça determinou o bloqueio judicial de mais de R$ 38 milhões em valores, imóveis e veículos com o objetivo de ressarcir a União após o esquema criminoso.

O Ministério Público estadual também participa da ação. A operação já teve outras fases. Em uma delas, o ex-vice-prefeito de Santo Amaro Leonardo Araújo Pacheco Pereira foi preso. (ATarde)

Comentários da Notícia: