quarta-feira, 12 de julho de 2017




Quem já está acostumado a treinar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos últimos anos pode ter um estranhamento com o pacote de alterações da edição de 2017. O próprio site do exame lista oito novidades para este ano. Entre as principais mudanças, estão a realização das provas em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro, e a transferência da prova de Redação para o primeiro dia. As alterações dividiram as opiniões dos estudantes.

É que, nas edições anteriores, o primeiro dia era reservado para as provas de Ciências Humanas e da Natureza, enquanto as provas de Linguagens, Redação e Matemática ficavam para o segundo dias. Agora, Linguagens, Ciências Humanas e Redação serão no primeiro domingo; Matemática e Ciências da Natureza acontecerão no segundo. A decisão foi tomada pelo Ministério da Educação (MEC) após consulta pública.

O professor de Redação do cursinho Análise Vestibular, Neldo Neto, explica que, agora, a divisão é por áreas de conhecimento, separando-as entre Humanas e Exatas. Segundo ele, em geral, alunos que têm maior afinidade com a área de Humanas receberam bem a notícia. “Eles disseram que conseguem se organizar melhor juntando suas áreas de interesse”, conta. Já os de Exatas acreditam que a ideia de unir todas as provas de cálculos num único dia deixará a prova mais pesada.

A preocupação com a prova de Redação – que representa 20% da nota final do candidato – também gera críticas dos dois lados. Para Briza Quaresma, 17, aluna do 3º ano do Colégio Vitória Régia, no Cabula, a mudança foi positiva. “Eu prefiro assim porque acho que diminui a minha ansiedade, justamente por causa do peso que a redação tem”. Já a colega de escola, Simone Galvão, 16, não aprova. “Acho que a prova ficará muito pesada, com muita carga de texto no primeiro dia e vai ser mais difícil administrar o tempo”, defende. (Correio)

Comentários da Notícia: