terça-feira, 25 de julho de 2017




Uma pesquisa da Universidade de Brown, nos Estados Unidos, indica que há grandes quantidades de água depositadas em reservas vulcânicas no interior da Lua. Divulgado nesta segunda-feira (24), o estudo contou com espectrômetros que registravam o reflexo da luz na superfície do satélite terrestre a partir da sua órbita.

A partir da análise das informações, é possível se ter uma ideia sobre quais minerais estão presentes no local. As evidências encontradas pelos pesquisadores apontam a presença de água no magma no centro da Lua, reforçando a ideia de que o interior do satélite natural possui largas porções do líquido.

O estudo corrobora com outras pesquisas feitas desde 2008 que acharam indícios da presença de água na Lua. As missões científicas Apollo 15 e Apollo 17, por exemplo, coletaram amostras que também apontaram a existência do mineral.

"A distribuição desses depósitos ricos em água é chave. Eles estão espalhados pela superfície, o que nos aponta que a água encontrada nas amostras da Apolo não é uma exceção", disse Ralph Milliken, líder da pesquisa. (Metro1)

Comentários da Notícia: