quarta-feira, 16 de agosto de 2017



O ministro João Otávio de Noronha, corregedor Nacional de Justiça, determinou a abertura de pedido de providências para suspender os pagamentos milionários de salários de juízes no estado do Mato Grosso.

O jornal Estadão divulgou na última terça-feira (15) que o juiz Mirko Vincenzo Giannotte, da 6ª Vara de Sinop (MT), recebeu no mês de julho R$ 415.693,02 líquido de salário, de acordo com dados do portal da transparência do Tribunal de Justiça do Mato Grosso. O valor bruto pago foi de R$ 503.928,79. Nesta quarta (16), o jornal mostrou outro caso, o do juiz Mario Augusto Machado, que recebeu no contracheque do mês de julho R$ 404.112,09 do Tribunal de Justiça do Mato Grosso.

De acordo com o ministro, não houve autorização por parte da Corregedoria do CNJ para os pagamentos aos 84 magistrados, referentes a substituições de entrância (quando um juiz é transferido para trabalhar em comarca de classificação superior à sua na carreira da magistratura) entre 2005 a 2009. (Metro1)

Comentários da Notícia: