quinta-feira, 3 de agosto de 2017




O Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) e o Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed) se reuniram, na tarde desta quinta-feira (3), em Salvador, para oficializar o movimento Fora Barros, um protesto da classe médica contra o ministro da saúde. O ato começou na Praça Eliana Kertész, em Ondina, onde os manifestantes colocaram um caixão com a foto de Ricardo Barros, e seguiu até a sede do Cremeb, na Barra.

Ao BNews, Tereza Cristina Maltez, presidente do Conselho, afirmou que a manifestação da classe é contra a postura do ministro, que tenta transferir para os profissionais de saúde a culpa do caos que vive a saúde pública no País. A presidente disse que as unidades estão despreparadas, com equipes incompletas e com falta de pagamento.

O corregedor do Cremeb, José Abelardo Meneses, explicou que a intenção do Conselho é chamar a atenção da população para os fatos que continuam ocorrendo com o Sistema único de Saúde (SUS). "É o único sistema no mundo que é universal e que não tem médicos concursados, que não contratam regularmente os médicos e demais profissionais de saúde. São todos contratos precarizados e, ao lado disso, nós temos um ministro totalmente despreparado, insensível, que não conhece as regras do SUS, não conhece nada de saúde e está jogando a responsabilidade do mal funcionamento dos SUS nas costas dos médicos", explicou. (BocãoNews)

Comentários da Notícia: