quarta-feira, 9 de agosto de 2017




O prefeito de São Paulo, João Doria Jr (PSDB-SP), comentou nesta terça-feira (8) sobre a ação de manifestantes que arremessaram ovos contra ele em visita a Salvador, na última segunda (7). Doria veio até a capital baiana para receber o título de cidadão soteropolitano. Ele afirmou, em uma alfinetada a oposição, que nunca jogaria ovos no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


"O fato de você ter uma relação, até num debate duro, não significa... Eu jamais vou agredir o presidente Lula, jamais vou jogar ovos no presidente Lula ou vou estimular as pessoas que façam isso. Ao contrário, acho que tem que ter uma atitude respeitosa e de convivência. Ainda que as minhas opiniões sejam contundentemente diferentes das dele", disse o tucano durante um evento.

Doria é crítico ferrenho do ex-presidente e lamentou o episódio: “Não é assim que nós vamos construir nenhuma campanha, nenhum país e nem fortalecer uma democracia. O Brasil não tem vocação para ser uma Venezuela”, disse.

Doria ainda apontou a vereadora baiana Aladilce Souza (PCdoB) como uma das responsáveis por organizar a ação. Segundo Doria, Aladilce arquitetou a ovada “em conjunto com vereadores e membros do PT, PSOL e da Rede que querem pregar a intolerância no Brasil”.

Por sua vez, Aladilce disse ao portal G1 que somente compartilhou uma postagem relacionada a ovadas em redes sociais. "Essa conversa, essa notícia de que fui eu que articulei a manifestação, se deu por conta de um card que eu reenviei ou recebi, que estava circulando nas redes sociais. Fiz como brincadeira. Recebi como brincadeira e reenviei como brincadeira. [A mensagem] dizia que ele estaria aqui e podia receber ovadas. Mas num tom engraçado, de brincadeira ”, disse a vereadora. (Metro1)

Comentários da Notícia: