quarta-feira, 16 de agosto de 2017


O Ministério da Educação retomou a discussão sobre o atendimento pedagógico em ambiente hospitalar e domiciliar. A demanda foi encaminhada por entidades da rede de ensino e tem sido acompanhada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e pelo Ministério da Saúde. O ministro Mendonça Filho determinou que as diretrizes desse tipo de atendimento sejam definidas e enviadas ao Conselho Nacional de Educação (CNE) para apreciação. Além disso, a pasta deve oferecer uma capacitação específica para professores que foram atuar nos ambientes hospitalares e domiciliares com crianças, adolescentes e jovens que se encontram impossibilitados de frequentar as escolas por motivo de tratamento de saúde. A elaboração dessas normas deve ficar a cargo da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) e da Secretaria de Educação Básica (SEB). Com informações do Portal Brasil.

Comentários da Notícia: