quinta-feira, 17 de agosto de 2017




O médico Edson Teotônio de Moura Luz, plantonista do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Araci, no Nordeste baiano, foi preso, na segunda-feira (14), acusado de ter dado um prejuízo de mais de R$ 2 milhões em Barreiras e outras cidades da região Oeste, com o golpe da “Compra Premiada”. O anúncio foi feito, nesta quarta-feira (16), pelo delegado Rivaldo Luz, coordenador da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Barreiras).

Segundo a Polícia Civil, o clínico-geral criou uma empresa de consórcios de motocicletas, em Barreiras, com atuação nos municípios do entorno, que trazia uma atração a mais, se comparado com outros consórcios: o cliente, de acordo com o regulamento, deixava de pagar as prestações restantes quando fosse sorteado, independente da quantidade de meses que ainda deveriam ser pagas.

Um mandado de prisão preventiva, solicitado pela Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Barreiras (11ª Coorpin), e deferido nesta semana, pela Vara Criminal da Comarca, foi cumprido com o apoio de policiais da 15ª Coorpin, de Serrinha, na própria clínica em que o médico fazia plantão.

Custodiado na unidade de Serrinha, Edson Teotônio seria recambiado ainda nesta quarta para Barreiras, onde prestará depoimento. Ele terá de explicar como funcionava o esquema. O delegado Rivaldo Luz disse que as investigações continuam para identificar e localizar outros integrantes do esquema criminoso. (G1)

Comentários da Notícia: