quarta-feira, 16 de agosto de 2017




O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo de Oliveira, anunciou nesta quarta-feira (15) o adiamento em 12 meses do reajuste de salário para os servidores públicos do Executivo federal. Pelo acordado inicialmente, as categorias teriam aumento a partir de agosto deste ano ou janeiro do ano que vem.

Com a postergação dos aumentos, o governo espera economizar R$ 5,1 bilhões em 2018. Os reajustes para o Executivo federal foram negociados em 2015, ainda durante o governo da ex-p residente Dilma Rousseff. Quando Michel Temer assumiu, em 2016, manteve os acordos. (Correio)

Comentários da Notícia: