segunda-feira, 21 de agosto de 2017



O vírus zika age no sistema imunológico de mulheres grávidas de modo semelhante ao vírus HIV. De acordo com pesquisa realizada na Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, o vírus deixa frágil o sistema imunológico das gestantes, atravessa a placenta, chegando até o feto e provocando as anomalias.

O estudo testou cepas africanas e asiáticas do vírus zika em amostras de sangue de homens saudáveis, mulheres não gestantes e grávidas com idades entre 18 e 39 anos. Foi notado que a cepa africana diminuiu a imunidade em 10% enquanto a cepa asiática suprimiu em 40% o sistema imunológico de gestantes. A pesquisa foi publicada na última edição da "Nature Microbiology", foi feita por Suan-Sin Foo, Jae Jung e outros pesquisadores. (Metro1)

Comentários da Notícia: