quarta-feira, 20 de setembro de 2017

O astrônomo se chama David Meade e já provocou um caos na Internet. O famoso e misterioso planeta, também conhecido como Planeta X, poderia ter chagado a nosso Sistema Solar e estar a ponto de colidir com a Terra.

Segundo o astrônomo, a enorme massa do planeta poderia ser a razão dos últimos desastres naturais que temos testemunhado nos meses de agosto e setembro, desde o imponente eclipse solar nos Estados Unidos até o furacão Irma, terremoto no México e mas furacões como José e Maria.

Nibiru é um planeta de grande intensidade magnética cuja existência ainda não foi confirmada pelos cientistas, mas que ganhou o fervor de teorias conspiratórias.

Há provas… bíblicas


A partir da teoria de Meade, no YouTube estão aparecendo vídeos sobre o tema e páginas web evangélicas que fazem referência à Bíblia. Precisamente, ao livro do Apocalipse 12:1-2.

"Apareceu no céu um sinal extraordinário: uma mulher vestida de Sol, com a lua debaixo dos seus pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça. Ela estava grávida e gritava de dor, pois estava para dar à luz", diz a passagem.


Meade afirmou no The Washington Post que "em 23 de setembro de 2017, a Lua estará justamente por debaixo da Constelação de Virgem, a seus pés, e que o Sol está situado de tal maneira como se estivesse vestindo a constelação".

O astrônomo leva o assunto a sério. Acredita também que a Bíblia oculta uma numerologia que acabará com a Terra. "Jesus viveu 33 anos. O nome de Elohim, como os judeus chamam Deus, é mencionado na Bíblia 33 vezes", disse Meade, recordando que eclipse solar que teve lugar em 21 de agosto completará 33 dias justamente no dia 23 de setembro.

O fato dos cientistas terem confirmado que o eixo da Terra se desviou 7 centímetros desde o ano de 2000, unido às últimas catástrofes naturais, inclusive os testes nucleares da Coreia do Norte, poderia ser suficiente, segundo algumas mídias, para cancelar seus planos de fim de semana (outra vez).

Mas nem tudo está perdido

Se Nibiru fosse colidir com a Terra em 23 de setembro, já o teríamos visto acima, avisa David Morrison, cientista da NASA.

"[O planeta] seria fácil de ver a olho nu. Se estivesse aí fora, poderia vê-lo. Todos poderíamos vê-lo. Se Nibiru fosse real e fosse um planeta com uma massa considerável, já estaria influenciando as órbitas de Marte e da Terra. Veríamos mudanças nestas órbitas devido a um objeto entrando no Sistema Solar", disse Morrison em um vídeo que não deve ter agradado Meade.

Morrison sublinha que "não existe tal coisa como Nibiru" e que "não colidirá com a Terra". Seu conselho é claro: "superá-lo". (Fonte - Sputinik News)

Comentários da Notícia: