quarta-feira, 27 de setembro de 2017




O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse nesta terça-feira (26), em Washington, que o governo brasileiro quer acelerar a Fase 3 da vacina contra o vírus zika, que é a de produção para testes em humanos.

Barros conversou com o secretário de Saúde dos Estados Unidos, Tom Price, sobre a agilização no processo de desenvolvimento do banco de células máster, usado na produção da vacina. Isso deve ocorrer por meio de contrato entre a empresa GE Healthcare e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que, no futuro, deve ser responsável direta pela produção.

A vacina foi desenvolvida por meio de cooperação entre o Instituto Evandro Chagas, as universidades do Texas e de Washington e o Instituto Nacional de Saúde. Testes em macacos e camundongos já foram finalizados e, segundo o ministro, tiveram resultados “muito positivos”.

“Como a Fiocruz não tem no momento a estrutura necessária para desenvolver o banco de células máster, ela está contratando essa empresa para fazer o desenvolvimento aqui para acelerar o processo de produção da vacina”, explicou Barros. A previsão do ministro é que vacina esteja disponível para a população em dois anos.

Comentários da Notícia: