quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Foi só na disputa de pênaltis que o empate se desfez. Depois de 180 minutos em duas partidas, no Maracanã e no Mineirão, a disputa da final da Copa do Brasil teve, em tempo normal, apenas os dois gols - um de cada lado - no Rio de Janeiro. Nas cobranças da marca penal, deu Cruzeiro, que conquistou o seu quinto título do torneio por 5 a 3.

O pênalti decisivo foi batido pelo meia Thiago Neves, principal jogador do time, mas o grande responsável pela taça foi o goleiro Fábio, de 36 anos, ídolo cruzeirense, que defendeu a cobrança do craque rubro-negro Diego, pouco relevante na final. Com o título, o Cruzeiro se tornou a primeira equipe brasileira garantida na Libertadores da América, principal torneio continental, em 2018.
Metro 1

Comentários da Notícia: