domingo, 10 de setembro de 2017



O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin acatou o pedido de prisão temporária dos delatores da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud, apresentado nesta sexta-feira (8) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O chefe do Ministério Público havia pedido, ainda, a prisão do ex-procurador da República Marcello Miller. Neste caso, o ministro do STF não autorizou a prisão. As prisões dos delatores não devem ser imediatas, mas sim, podem ocorrer ao longo do dia, ou até mesmo nesta segunda-feira (11), segundo informações do site G1. A prisão de Joesley e Saud foi autorizada porque eles são suspeitos de omitir informações dos investigadores da Operação Lava Jato, o que quebra cláusulas do acordo de delação premiada. (G1)

Comentários da Notícia: