quarta-feira, 6 de setembro de 2017




A Polícia Federal chegou ao valor de R$ 51 milhões durante a contagem do valor apreendido em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador, ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA). A ação, realizada na manhã desta terça-feira (5), foi chamada de Tesouro Perdido e é um desdobramento das investigações sobre fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, a operação Cui Bono.

A quantia foi encontrada em malas e caixas espalhadas no apartamento e já é considerada a maior da história em apreensões pela PF. O recorde anterior havia sido registrado em em 2011, numa operação que apreendeu R$ 12 milhões apreendidos com auditores da Receita Federal, sendo R$ 7 milhões em real e o resto em dólar. (Metro1)

Comentários da Notícia: