terça-feira, 26 de setembro de 2017

A Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), deflagrou na manhã desta terça-feira (26) a Operação Última Estação, para coibir crimes de lavagem de dinheiro decorrente do tráfico de drogas praticado pelo líder da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM) M. B. S., o Marreno, morto em confronto com policiais em agosto deste ano.

Nesta terça, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Porto Seguro e Eunápolis, na Bahia; e Maceió (AL), além de mandados de sequestro de bens e bloqueio de valores em contas bancárias.

De acordo com a PF, a investigação, iniciada após a morte do criminoso, detectou que ele utilizava nome falso para ocultar o patrimônio adquirido com os recursos oriundos da venda de entorpecentes e outros crimes praticados pela quadrilha, bem como para se furtar à ação policial.

Marreno possuía contas bancárias abertas na cidade de Porto Seguro e residia em casa de alto padrão na cidade de Maceió (AL).

No transcorrer das buscas foram identificados outros nomes falsos utilizados pelo traficante, além de documentos que indicavam movimentação bancária e comprovação de propriedades ocultadas.

A investigação visa recuperar os bens adquiridos com o dinheiro do crime, bem como identificar os demais integrantes da organização criminosa que atuaram na lavagem do dinheiro obtido ilicitamente. (Bahia.ba)

Comentários da Notícia: