quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Um rapaz de 21 anos suspeito de pedofilia em Campo Grande tinha mais de 400 vídeos com conteúdo de pornografia infantil no celular, de acordo com o chefe da delegacia de defesa institucional da Polícia Federal (PF), Marcelo Alexandrino. O jovem foi preso nesta quarta-feira (27).

“Só uma pasta no celular dele tinha 56 vídeos de sexo com bebês, sexo explícito e sexo anal com bebês”, afirmou.

De acordo com o delegado, o suspeito é um jovem desempregado, que mora com os pais e tinha acesso ao sobrinho. “Mas para a perícia não está constatado que ele chegou a abusar do sobrinho. Esse tipo de operação já serviu para família não deixar ele livre com criança, porque nós pegamos no celular ele enviando foto do sobrinho dele, foto de short, para outros contatos suspeitos.”

Alexandrino disse que o suspeito armazenava, baixava e compartilhava material de pedofilia desde 2014.

“É uma grande quantidade de vídeos e fotos que vão ser analisados pela perícia da Polícia Federal pra analisar se esses vídeos são de outras pessoas, baixados pela internet, ou se esse pedófilo que está preso mesmo produziu esses vídeos, ou seja, se ele aparece nos vídeos. Quem gosta, quem fica baixando esse tipo de material, envia para alguém esse tipo de material de pedofilia ou ele já abusou, está abusando ou na primeira oportunidade que tiver vai abusar de uma criança. Ele não vai ficar olhando isso à toa”, destacou.

Marcelo Alexandrino frisou a importância de operações policiais para combater pedofilia. “Quando a gente atua pegando essas pessoas trocando esse tipo de material pela internet, na verdade acredito que seja uma prevenção, a gente está tirando esse cara de circulação antes que ele faça esse tipo de coisa [abuso]. É um modo de identificar uma pessoa dessa antes que ela vá para o meio da rua, com vizinho.”

Comentários da Notícia: