domingo, 17 de setembro de 2017






Dois dias após ser denunciado por organização criminosa e obstrução de Justiça, o presidente Michel Temer passou o dia no Palácio do Planalto e desistiu de fazer um pronunciamento rebatendo a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Neste sábado (16), Temer reuniu-se com ministros e auxiliares e debateu a viagem que fará aos Estados Unidos nesta segunda-feira (18). O presidente se reuniu com o marqueteiro Elsinho Mouco para discutir uma eventual fala após o caso, mas decidiu recuar.

A única manifestação do Planalto desde a denúncia, na última quinta-feira (14), foi uma nota, no mesmo dia. Janot foi diretamente atacado por Temer e foi acusado de ter instituído o mecanismo de "delação fraudada", sendo conivente com crimes.

Além do marqueteiro, o presidente recebeu os ministros Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional); e os assessores Fred Arruda (assuntos internacionais), Gustavo Rocha (assuntos jurídicos) e Alexandre Parola (porta-voz). Antes, esteve com Augusto Nardes, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). (Metro1)

Comentários da Notícia: