sexta-feira, 6 de outubro de 2017




Dados levantados pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e divulgados nesta quinta-feira (5) mostram que 118 índios foram assassinados em 2016. Além disso, 106 indígenas se suicidaram no ano passado e 735 crianças indígenas menores de 5 anos morreram por diversas causas, como por exemplo desnutrição infantil.

Roraima foi o estado onde o maior número de vítimas foi registrado, 44 pessoas foram mortas entre o povo Yanomami, que contabilizou ao todo 59 mortes em 2016. O Mato Grosso do Sul, onde vivem os Guarani-Kaiowá, registrou 18 mortes por agressões. Ceará e Maranhão também tiveram casos de assassinatos, com 11 e 7 mortes, respectivamente. Os números são da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e foram obtidos pelo Cimi por meio de solicitações encaminhadas pela Lei de Acesso à Informação. (Metro1)

Comentários da Notícia: