• Presidente do PSG é investigado por suborno na Suíça

    Repórter: AmargosaNews.com
    Publicado: quinta-feira, 12 de outubro de 2017
    A- A+


    O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, é alvo de uma investigação aberta pelo Ministério Público da Suíça que veio à tona nesta quinta-feira (12). Ele é suspeito de ter fraudado a compra dos direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030 junto à Fifa.

    O catariano é CEO da BeIN Sports, uma das maiores redes de televisão especializadas em esporte no mundo, presente em países como Estados Unidos, França e Espanha. Segundo a justiça suíça, o executivo teria subornado o ex-secretário geral da Fifa, Jérôme Valcke, para garantir a compra dos direitos dos Mundiais para o seu grupo.

    Valcke, Al-Khelaifi e um “negociante do setor de direitos esportivos”, cujo nome não foi revelado, são os alvos da investigação, que foi iniciada em 20 de março. Eles podem ter cometido os crimes de suborno, fraude, gestão desleal e falsificação de documentos.

    O ex-secretário geral da Fifa foi interrogado na manhã desta quinta-feira (12) na Suíça. Também foram realizados mandados de busca e apreensão na Espanha, França, Grécia e Itália, incluindo escritórios da BeIN Sports.

    Através de um comunicado, o MP suíço explicou que “Valcke aceitou indevidas vantagens de um negociador de direitos esportivos, em relação à cessão de direitos para alguns países das Copas do Mundo de 2018, 2022, 2026 e 2030, e especificamente de Al-Khelaifi, em relação à cessão de direitos para as Copas do Mundo de 2026 e 2030”.

    Al-Khelaifi foi um dos principais envolvidos na compra de Neymar pelo Paris Saint-Germain. O catariano é CEO da Qatar Sports Investiments, grupo proprietário do clube francês e que pagou 222 milhões de euros pelo atacante do Barcelona. (Informações do Correio 24horas)

    Categorias:

    Esporte
  • Comentários