quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Em adesão ao Dia Nacional de Mobilização, na próxima sexta-feira (10), o Sindicato dos Bancários da Bahia anunciou que a categoria vai paralisar as agências pelo menos até às 12h. O ato é organizado pela Central Única dos Trabalhadores da Bahia (CUT-BA), demais centrais e movimentos sociais cuja intenção é intensificar as mobilizações e greves que acontecerão em todo o país para barrar a reforma trabalhista do presidente Michel Temer (PMDB). Os bancários confirmaram participação em assembleia, na noite desta segunda-feira (6).

A mobilização acontece um dia antes de entrar em vigor a nova legislação trabalhista, que alterou mais de 100 pontos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Haverá protestos também contra a proposta de reforma da Previdência que o governo tenta aprovar no Congresso. 

“Há a necessidade de uma resposta à altura que possibilite reverter o quadro de retirada de direitos da maioria da população. No dia 10, os bancários, juntamente com outras categorias, irão participar com paralisações, manifestações e retardamento de abertura das agências para convocar a população para enfrentar as maldades do governo Temer, especialmente os ataques que atingem em cheio a população mais pobre. O momento exige mobilização. Essa é a palavra de ordem. O trabalhador tem de se levantar”, pontua Augusto Vasconcelos, presidente do sindicato dos bancários na Bahia. 

Os ajustes para a programação Dia Nacional de Mobilização serão discutidos por centrais sindicais e o movimento popular durante encontro nesta quarta-feira (8), na sede do Sindicato dos Bancários da Bahia, às 17h. (Bocão News)

Comentários da Notícia: