• Polícia Civil elucida homicídio de jovem na zona rural de Amargosa; crime chocou moradores

    Repórter: AmargosaNews.com
    Publicado: quarta-feira, 29 de novembro de 2017
    A- A+

    O crime ocorreu há uma semana, no dia 22/11/2017, por volta das 17h00min, quando o corpo de Carlos Adriano de Jesus Santos, 18 anos, conhecido por “Custa Caro” foi encontrado num matagal, entre bananeiras, na localidade do Córrego, zona rural de Amargosa, com vários golpes de instrumento pérfurocortante (facão), com cortes nas costas, mãos, pescoço e cabeça. O crime ganhou repercussão e chocou os moradores da localidade.  Leia aqui.

    A investigação.

    O crime era complexo e de imediato os investigadores perceberam que teria sido praticado por vários autores. Iniciava um intrincado “quebra cabeças”, a ser desvendado pela equipe da Polícia Civil de Amargosa.

    A vítima, que há aproximadamente um ano veio de Salvador para o Povoado de Corta Mão, se integrou a conhecida “Quadrilha do Canto”, que está ligada a tráfico de drogas, homicídios e roubos na região.

    De outro lado, um grupo do Córrego, na maioria formada por menores de idade, que antes possuíam aliança com a “Quadrilha do Canto”, passaram a ser inimigos, não aceitando submissão no comércio ilícito de entorpecentes.

    Segunda fase da investigação.

    No dia anterior ao homicídio, 21/11/2017, a vítima teria se dirigido a um campo de futebol que fica no Córrego e efetuado um disparo de arma de fogo contra Adriano dos Santos, 19 anos, que o atingindo de raspão na perna direita.

    De forma premeditada, no dia seguinte, Adriano e seu grupo armado permaneceram aguardando a vítima chegar. Ao se aproximar do campo de futebol, a vítima percebeu a emboscada e saiu correndo, entrando numa casa, momento em que foi retirado e levado para um matagal pelos menores J., 16 anos e D., 16 anos. Ao chegar no matagal, Lenildo Santos de Santana, 18 anos, juntamente com os menores E.C.S., 17 anos e D.R.S, 17 anos, aplicaram diversos golpes de facão na vítima, que veio a óbito no local. Adriano, por estar “mancando” devido ao disparo sofrido no dia anterior, chegou posteriormente ao local.

    Terceira fase da Investigação.

    Apesar do pouco tempo, os investigadores concluíram mais uma fase dos trabalhos e o Delegado de Polícia representou pela prisão do maior e internação dos menores, dando início a uma nova fase para cumprimento dos mandados judiciais.

    Finalmente no dia de hoje, 29/11/2017, foi preso Adriano dos Santos e apreendido o menor E.C.S., ambos se encontram na Unidade Policial de Amargosa.

    A Polícia Civil de Amargosa espera encerrar a investigação até o final da próxima semana, o que certamente trará a tranquilidade aos moradores do Povoado do Córrego. Foi iniciada uma nova investigação acerca das ações da “Quadrilha do Canto”.

    Para o Delegado Adilson Freitas, “mesmo diante da complexidade da investigação e suas variantes, a rapidez na completa elucidação do crime era indispensável para evitar novas mortes, com uma possível vingança de integrantes da ‘Quadrilha do Canto’, exigindo esforço continuo dos integrantes da Polícia Civil de Amargosa, com utilização das diversas técnicas investigativas”.
  • Comentários