Ex-prefeito, médico é demitido da Sesab por acúmulo ilegal de salários

Ex-prefeito de Mulungu do Morro, o médico Amauri Saldanha de Lucena, conhecido como Dr. Amari, foi demitido da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), por acúmulo ilegal de salários como profissional da Saúde e chefe do Executivo municipal, conforme publicação no Diário Oficial.

O Estatuto dos Servidores Públicos da Bahia determina que o servidor investido em mandato de prefeito deverá ser afastado do cargo, “sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração”.

De acordo com o decreto assinado pelo governador Rui Costa, o cirurgião foi demitido após orientação da Procuradoria-Geral do Estado (PGE), “face à constatação de conduta incompatível com a moralidade administrativa na percepção cumulativa de vencimentos decorrentes dos dois cargos públicos estaduais com remuneração de cargo eletivo”. (Bahia.Ba)