Maluf faz exame de corpo delito após se entregar à Polícia Federal




O deputado Paulo Maluf (PP-SP) deixou nesta quarta-feira (20/12) a Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo por volta das 11 horas em um carro sem identificação da PF, para a realizar exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal. O parlamentar foi acusado de receber propina de contratos públicos com empreiteiras no período em que foi prefeito de São Paulo. Acabou condenado a sete anos e noves meses de prisão em regime fechado.

Segundo o advogado de defesa, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, assim que soube da decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) de que deveria se entregar, Maluf se dirigiu à PF, zona oeste da capital paulista, no início da manhã de hoje.

O advogado informou que entrará ainda hoje com medida cautelar junto ao STF. “A decisão do ministro Fachin é contrária a toda a jurisprudência do Supremo. E impediu Paulo Maluf de exercer um direito que todo cidadão tem: o do duplo grau de jurisdição. O Supremo entendeu que a prisão pode ocorrer após o segundo grau, decisão que eu pretendo questionar no inicio do ano”, diz a nota.

Kakay criticou que Fachin tenha negado o direito aos embargos infringentes e reforçou que a medida não é protelatória. “Retirar o direito ao acesso ao segundo grau é, com todas as vênias, uma agressão ao direito do cidadão. Por respeito a este direito é que o Supremo sempre aceitou a interposição do recurso de embargos infringentes”. (G1)
Marcadores:
[blogger]

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.