• ‘Temos que nos preparar para enfrentar Lula’, diz ACM Neto

    Repórter: AmargosaNews.com
    Publicado: terça-feira, 5 de dezembro de 2017
    A- A+
    O prefeito ACM Neto (DEM), uma das principais lideranças nacionais da sigla, afirmou que o partido, que irá lançar um candidato próprio ao pleito, já trabalha com a hipótese da candidatura presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

    Em entrevista ao Valor, publicada nesta segunda-feira (4), Neto disse que, para reagir à força do petista no Nordeste, é preciso construir uma aliança de partidos, sem necessariamente envolver o PSDB do governador paulista Geraldo Alckmin. “Não temos dificuldade em dialogar com Alckmin mas não é neste momento a nossa prioridade”, disse.

    Mesmo admitindo a influência do PT no Nordeste, o democrata afirmou que agora o eleitor está muito consciente e que “sabe que não existe super-herói e que ninguém vai fazer mágica”: “Quando chegar a campanha, teremos que ter a capacidade de mostrar que o PT quebrou o Brasil. Lula surfou no crescimento econômico do planeta”.

    O DEM defenderá em sua convenção, no dia 14 de dezembro, o lançamento de pré-candidatura própria à Presidência, mas não afasta um eventual acordo com o PSDB já no primeiro turno.

    Reforma da previdência – Ainda à publicação, Neto postulou que acredita que a reforma da Previdência não deve ser aprovada pelo governo Michel Temer (PMDB) neste ano nem em 2018. O prefeito recomenda “acabar com o desespero de votar a reforma agora” e afirma que essa será uma missão do próximo presidente, que deveria fazer na campanha eleitoral uma espécie de “pacto” pela aprovação das mudanças na aposentadoria.

    O gestor argumentou que, quem for eleito para a Presidência, terá o capital político que falta a Temer para tocar as reformas, depois do esforço do peemedebista para barrar o avanço das duas denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

    Candidatura ao governo – Mais uma vez, ACM Neto reforçou que se sente à vontade para renunciar à prefeitura e se lançar candidato ao governo da Bahia. Sobre a popularidade de Rui Costa (PT), minimizou: “Ele não é rejeitado pela população”. (Bahia.Ba)
  • Comentários