Balança comercial fecha ano com melhor resultado da história




A balança comercial fechou o ano de 2017 com o melhor resultado positivo desde o início da série histórica, em 1989. O relatório foi divulgado nesta terça-feira (2) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). No ano passado, o Brasil exportou 67 bilhões de dólares a mais do que importou, impulsionado pela recuperação dos preços internacionais dos bens primários e pela supersafra.

Ainda segundo os dados da pasta, as exportações totalizaram 217,7 bilhões de dólares em 2017, com alta de 18,5% em comparação com 2016. As vendas de produtos básicos cresceram 28,7% no ano passado, as exportações de produtos semimanufaturados subiram 13,3%, e as vendas de produtos industrializados aumentaram 9,4%.

As vendas de produtos básicos cresceram 28,7% no ano passado pelo critério da média diária. As exportações de produtos semimanufaturados subiram 13,3%, e as vendas de produtos industrializados aumentaram 9,4%, também pela média diária.

Em 2017, os preços médios das mercadorias exportadas subiu 10,1%, beneficiado pela valorização das commodities (bens primários com cotação internacional). Os destaques foram minério de ferro, com alta de preços de 40,9%, semimanufaturados de ferro e aço (34,3%) e petróleo bruto (32,2%).

O volume exportado aumentou 7,6% em 2017, impulsionado tanto pela recuperação da indústria como pela safra recorde do ano passado. Os principais destaques foram automóveis de passageiros (44,6%), milho em grão (35%) e soja em grão (33,2%). (Metro1)