Lula confirma candidatura e fala que quer pedido de desculpas



"Agora quero ser candidato a presidente da República", afirmou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva diante de uma multidão de simpatizantes em São Paulo, após ser condenado nesta quarta-feira, 24, a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Os juízes "sabem que não cometi nenhum crime", declarou Lula, presidente entre 2003 e 2010. "Quero que me peçam desculpas pela quantidade de mentiras que proferem sobre mim há quatro anos", acrescentou.

Os advogados de defesa do petista disseram que vão recorrer da decisão. "[Vamos recorrer] porque nós lutamos muito para resgatar da ditadura militar a democracia que nós temos", disse José Roberto Batochio, um dos advogados de Lula. "Condenação sem provas é condenação autoritária. Esse julgamento será julgado pela história", completou. (ATarde)