Pílulas do dia seguinte serão distribuídas no Carnaval de Salvador

Os postos de saúde da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) irão ofertar pílulas do dia seguinte e distribuir 2 milhões de preservativos nos circuitos do Carnaval de Salvador. Além disso, haverá 10 postos funcionando 24 horas nos circuitos, 130 leitos e atendimentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e de unidades de emergências e hospitais.

O “Programa Fique Sabendo”, que incentiva a detecção precoce de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’S) também fará atendimentos durante a folia. Nos postos espalhados pelos circuitos, serão oferecidos atividades de prevenção, monitoramento e controle das epidemiologias.

Os leitos nos 10 Módulos Assistenciais (postos de saúde) montados nos circuitos oficiais farão atendimento aos pacientes clinicamente instáveis, além da retaguarda de atendimento do SAMU 192 e unidades de emergência/hospitais.

Para socorro imediato, estarão de prontidão 56 ambulâncias, 8 motolâncias e veículos de suporte avançado do Samu para remoção rápida de casos de urgência.

Tambpem haverá atendimento em outras 14 unidades municipais fixas de Pronto Atendimento e a Unidade de Atendimento Odontológico (UAO), no Dique do Tororó, com assistência 24 horas. Cinco equipes de cirurgia bucomaxilofacial atuarão 24h para atender em casos de agressões faciais.

Vigilância Sanitária

Para fiscalizar os estabelecimentos, 10 praticáveis fixos da Vigilância estarão espalhados pelos circuitos. Os carros de apoio, trios elétricos, camarotes, comércio formal e informal de alimentos serão fiscalizados afim de evitar surtos alimentares e intoxicações.

Vigilância Ambiental

A vigilância no consumo de água imprópria também será realizada pela secretaria. A Vigilância em Saúde Ambiental (Visamb) vai atuar na fiscalização de camarotes, hotéis, pousadas, lanchonetes, restaurantes, postos de saúde e pontos de distribuição instalados pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), nos circuitos oficiais.

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) manterá equipes de plantão para as ações específicas de intervenção e controle, visando prevenir os agravos à saúde da população no que tange às doenças transmitidas pelos animais ao homem. A medida complementa as ações desenvolvidas pelas vigilâncias Epidemiológica e Sanitária. (Correio24h).