Após assassinato de Marielle, PSOL é alvo de ataques na internet



A página do PSOL no Facebook passou a receber ataques de usuários que acusam Marielle Franco, a vereadora morta nesta quarta-feira (14) no Rio de Janeiro, e outros políticos da legenda, de agir “em defesa de bandidos".

Segundo o Estadão, os “haters” afirmam que, ao pedir a prisão dos assassinos da vereadora, o partido estaria em contradição com os próprios valores. Há declarações como: “Acho que os assassinos merecem uma segunda e até terceira chance!”; “Que o PSOL pare de passar mão na cabeça de marginal”; “O PSOL só está colhendo o que planta todos os dias”.

A sigla tem entre as principais bandeiras a defesa dos direitos dos trabalhadores e direitos humanos básicos, em especial de mulheres, negros e população LGBT. (Metro1)